O sucesso da sua plantação é resultado de cuidados constantes. A proteção dela é um dos fatores principais, e exige o uso dos defensores adequados para cada tipo de cultura, manejo correto e, ainda, aplicação no melhor momento para que os produtos tenham a efetividade esperada, permitindo o melhor controle de pragas, doenças e ervas que prejudicam a produtividade e reduzem os ganhos.


Além desses, a escolha do momento ideal para realizar a pulverização é um dos fatores que evita o desperdício dos agrotóxicos, já que o clima interfere – e muito – na recepção e absorção dos defensivos pelas plantas. Observar, portanto, as condições de temperatura e umidade são fundamentais para que os resultados sejam satisfatórios.


Realizar a pulverização sob temperaturas muito altas pode provocar volatização das moléculas. Nessa situação, o produto se dissipa antes mesmo de atingir as plantas, reduzindo significativamente sua eficácia. Em situação inversa, a aplicação em condições de frio intenso também não é a mais eficiente, já que o metabolismo vegetal é reduzido em baixas temperaturas, o que interfere na sua capacidade de absorção.


E não é somente com a temperatura que o produtor rural tem que se preocupar. Os ventos moderados, acima de 10 km/h, já são capazes de causar deriva. Sem atingir o alvo, o uso do defensivo agrícola torna a pulverização ineficiente, gerando mais custos por conta do desperdício.
A chuva é mais um dos fatores que atrapalha a pulverização, por atrapalhar a absorção dos defensivos, enquanto a baixa umidade do ar é capaz de fazer a gota evaporar mais rápido e, com isso, acaba diminuindo o aproveitamento do produto.


A adoção de pulverizadores com melhor rendimento operacional permite que a aplicação realizada em condições climáticas ideais gere o máximo de eficácia da operação. Mas seu uso depende da regulagem correta dos bicos, para que cada um deles dispense a quantidade correta do produto, evitando doses elevadas que fazem mal para a cultura e agressão ao ambiente. E é aí que a tecnologia entra, favorecendo e facilitando a vida do agricultor.


Foi com esse objetivo que a Agroflux desenvolveu o New Fluxin, o equipamento ideal para que o produtor do campo tenha o máximo de facilidade – e tranquilidade – na regulagem do pulverizador e leitura do fluxo dos bicos. Ele identifica, em poucos segundos, se o pulverizador apresenta algum bico entupido, permitindo imediata correção e dando, inclusive, maior segurança à aplicação. Ou seja, com o New Fluxin, apenas a quantidade de defensivo ideal para a cultura vai ser, de fato, aplicada.


O produtor que utiliza o New Fluxin tem acesso ao seu aplicativo exclusivo com comunicação via bluetooth, que gera relatórios que oferecem ao produtor a possibilidade de realizar uma análise sobre o rendimento do pulverizador e tomar decisões concretas a partir da leitura de dados e gráficos que mostram a quantidade de produto que cada ponta está jogando.


É investindo em tecnologia de ponta, que a Agroflux ajuda o produtor rural antes, durante e depois da pulverização nas lavouras.